Preset do ensaio da Dani Garbiatti

Uma menina linda me pediu o preset do ensaio que fiz com a Dani Garbiatti, então eu resolvi disponibilizá-lo pra todos vocês…:O)

Galera, lembrem-se que eu uso Nikon e fotografo em Raw, são fatores que mudam totalmente o resultado final da fotografia, assim como as condições de luz do ambiente fotografado, portanto baixem e na hora de usar, façam as modificações necessárias pra obter o resultado desejado, ok?!

Quero agradecer à todas as pessoas que tem entrado em contato comigo agradecendo os textos que tenho escrito, fico muito feliz de compartilhar com vocês o que eu sei e receber este retorno! Gratidão!!!!!!

O preset que eu usei nas duas partes é o mesmo, porém com algumas modificações, estou disponibilizando os dois aqui:

Parte 1 do ensaio:

parte-1

 

Parte 2 do ensaio:

parte-2

 

  • deixe seu comentário
  • Pós produção

    No texto anterior eu falei sobre os meus ensaios e hoje eu continuo falando sobre a pós produção.

    Feito o ensaio, eu descarrego as fotos no meu mac e as deixo no cartão até o próximo trabalho, por garantia, sabendo que elas estão gravadas em dois lugares eu fico tranquila e consigo dar um tempo antes de começar a tratá-las, esse tempo é essencial pra eu poder esfriar a minha cabeça e me desligar do dia das fotos, é um tempo relativamente curto de dois a três dias, mas totalmente necessário.

    O tempo faz com que eu valorize mais a imagem em si, conseguindo selecionar somente as melhores e sem dó de excluir as que ficaram mais ou menos -principalmente na hora de publicar nas redes sociais e no meu blog- porque acontece na hora das fotos, eu achar que a imagem ficou fantástica e depois me decepcionar vendo que não ficou e vice e versa, portanto eu preciso esquecer um pouco pra poder fazer um trabalho de edição mais preciso.

    Eu fotografo em raw e uso o Lightroom para tratar as minhas fotografias, aplicando alguns presets e fazendo as modificações necessárias conforme o contexto do ensaio, como temperatura, exposição, contraste e o que mais eu achar que devo mexer, não tenho regras, mas tento sempre seguir um estilo sutil e sem muita interferência, o essencial é definido na hora do clique, como os enquadramentos e as expressões.

    Durante o tratamento eu vou selecionando as minhas preferidas e excluindo as que eu não gosto, as vezes eu tenho que repassar várias vezes até chegar num resultado satisfatório, deixando apenas as mais bonitas.

    Os meus clientes recebem um DVD com as imagens em alta resolução e em baixa, junto com 20 fotografias reveladas em papel fotográfico fosco, no tamanho 10×15 cm. Eu entrego em média 150 fotografias, todas coloridas e boa parte delas com uma cópia em preto e branco.

    Na hora de publicar eu seleciono mais um vez, peço autorização por mensagem ou email pro meu cliente e mostro só as melhores das melhores, tornando o resultado menos cansativo e mais atraente à todos.

    Pra finalizar eu faço um backup em DVD idêntico ao que eu entreguei e estou pronta pra outro.

     

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    As fotos que ilustram o post de hoje são da Dani Garbiatti, pra vir os ensaios completos clique aqui: parte 1: http://wp.me/p4a6Fc-1ks e parte 2 aqui: http://wp.me/p4a6Fc-1lV

    Obrigada pela visita e até a próxima…:O)

  • deixe seu comentário
  • Dani Garbiatti | parte 2

    Dani!!!!

    Obrigada por admirar e elogiar tanto o meu trabalho, espero que eu consiga te fazer mais feliz ainda com essas fotos e também que você tenha aprendido algo comigo! Sinto muito, mas não consegui escolher menos fotos…

    Obrigada ao universo pela luz e pelo céu que nos proporcionou neste dia!

    Obrigada à todos vocês que estão vendo estas fotos…♥

    Pra vir a primeira parte das fotos da Dani, feitas no K Bistrô, clique aqui: http://wp.me/p4a6Fc-1ks

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

    “danigarbiatti”

  • 2 comentários
  • Dani Garbiatti | parte 1

     

    Tudo vale a pena se alma não é pequena!

    Cada segundo dessa horinha que passamos juntas, valeu a pena Dani!

    Taí o resultado do nosso sábado de fotos, eu só tenho a agradecer à você! Obrigada por tanto carinho, amei te fotografar!!!

    Meus agradecimentos especiais à Karina do K Bistrô que nos cedeu o lugar para fazermos as fotos, parabéns pelo extremo bom gosto em todos os cantinhos do seu Bistrô, Karina!!!

    Aguardem a parte 2…;O)))

    img-3 img-6 img-15 img-22 img-25 img-36 img-39 img-45 img-49 img-53 img-56 img-60 img-69
    img-80


    img-84 img-87 img-88 img-96 img-98 img-103 img-105 img-111 img-114 img-120 img-122 img-137

  • 1 comentário
  • O ensaio

    Há 3 anos que eu venho me dedicando de corpo e alma, aos meus ensaios fotográficos, até o ano passado fiz alguns casamentos durante o dia, hoje não faço mais, atualmente eu ainda faço alguns aniversários infantis, mas o meu foco são os ensaios, e é deles que eu falo neste texto.

    Pra começar, eu só reservo a data pra realizar o ensaio depois que o cliente me pagar uma parte ou o valor total antecipadamente, para mais informações relacionadas à contratação, clique aqui!

    Feito o pagamento, vem a escolha do dia e logo, o planejamento do ensaio, estas são decisões tomadas junto com o meu cliente, por mensagem no facebook ou email.

    Depois de penar muito, eu aprendi a me planejar, assim, desde o primeiro contato com o meu cliente, eu tento saber um pouquinho mais da vida dele -perguntando sobre seus gostos, seus costumes, etc.- além disso, eu faço inúmeras pesquisas na internet, tudo pra conseguir elaborar algo pro dia das fotos e escolher o lugar e o que eu achar viável, eu anoto num papel, como os acessórios que eu quero levar, os cantinhos que eu pretendo explorar, inclusive as poses que eu penso fazer no dia, essa é a minha maneira de memorizar e fazer a minha criatividade aflorar, porém, o fato de anotar, não quer dizer que eu vou fazer tudo no dia das fotos, isto é relativo e não depende só de mim, tem uma série de fatores que influenciam no decorrer do ensaio.

    Talvez a parte mais difícil é a de não criar expectativas, porque é muito comum a pessoa mergulhar de cabeça comigo nas ideias durante as nossas conversas e chegar no dia, ficar reprimida ou tímida, eu estou ciente que ela não é modelo e na maioria das vezes não sabe o que fazer na frente da câmera, aí é que entra o meu jogo de cintura pra deixá-la à vontade, eu não tenho vergonha de dizer pro cliente que eu não sei dirigir um ensaio -aliás, isso já me rendeu boas risadas e lindas fotografias- porque na real, eu não gosto de dirigir, eu gosto mesmo é de fotografar de verdade e com naturalidade, então eu prefiro falar algo engraçado e clicar as expressões espontâneas, a ficar pedindo poses que não combinam comigo e nem com a pessoa, acaba sendo uma questão de tempo até eu conseguir pegar o ritmo dela e ela o meu, fazendo o ensaio fluir. Se ela me contratou é porque gostou do meu trabalho e é aquilo que ela quer, portanto, cabe a mim tirar o máximo de proveito dela e fazer um trabalho único, unindo o meu estilo à personalidade dela, arrisco dizer que este é o maior e mais prazerozo desafio de ser fotógrafa.

    Durante todo o ensaio eu fico muito concentrada, creio que pelo fato de ficar fotometrando e procurando o melhor ângulo o tempo todo, pois trabalhar só com luz natural exige muita fotometria, principalmente na hora de fazer um contra luz ou uma luz lateral, onde o risco de estourar ou escurecer uma fotografia é bem grande, mas acreditem, é uma questão de prática, com o tempo isso se torna automático. O fato é que eu esqueço que existe um mundo fora daquele que eu estou vendo na minha frente e viajo no meu mundinho, começando dentro de mim, processando a técnica, controlando a câmera, chegando até a modelo e voltando pra mim, através da sua expressão, do momento exato de apertar o botão e numa fração de segundos, está feita a foto.

    Pra quem tem medo de inventar ou se sente inseguro, eu sugiro que experimente, coloque em prática algo que você viu, gostou e ficou com vontade de fazer, se der certo, ótimo, você pode repetir outras vezes, se não der, paciência, não mostre pra ninguém e tente algo diferente da próxima vez, a ação faz o medo ir embora, portanto aja e se surpreenda com você mesmo!

    Abaixo, algumas fotografias pra se inspirar:

    105 amados-3 amados-14 IMG-36 IMG-49 IMG-75 img-85 IMG-101 IMG-107 img-140 IMG-155 IMG-159 IMG-162 IMG-168 IMG-207 IMG-239 IMG-270 IMG-291 IMG-451 IMG-631 IMG-973 img-1131 IMG-1671 IMG-1681 tael-e-raul-2

  • 2 comentários
  • Lucas

    Todo apressadinho esse menino, nasceu um mês antes do previsto, mas ta aí, lindão e cheio de saúde, fazendo a alegria da mamãe e do papai!

    Pra mim é muito especial fotografar na casa das pessoas, pois é o lugar mais verdadeiro e acolhedor, onde todo mundo se sente bem -inclusive eu- mesmo sendo uma casa nova, com apenas alguns dias da vida vividos ali, é onde a energia da família flui e não há cenário mais perfeito que esse.

    Parabéns Claudia e Rafael e muuuito obrigada pelo carinho e acolhimento!

    img-24 img-67 img-72 img-100 img-105 img-107 img-116 img-119 img-134 img-138 img-140 img-146 img-150 img-168 img-177 img-186

  • deixe seu comentário
  • Quebra de paradigmas

    “Não permita que a tradição paralise a sua mente” A mágica de pensar grande, de David Schwartz

    Pense quais são as suas fotografias que mais te deixam feliz depois de prontas. As minhas, sem dúvida, são as que eu mais ousei durante o ensaio, são as que, pra conseguir colocá-las em prática, eu precisei sair da minha zona de conforto, ultrapassar os meus limites e quebrar paradigmas. E o que são paradigmas, já parou pra pensar? Nada mais é que a representação de um padrão a ser seguido, então a quebra de paradigmas entende-se como a quebra dos padrões.

    Quando nosso objetivo é fazer um trabalho original, a dica é não se prender às regras e nem às referências, é deixar o coração falar mais alto, se entregar e clicar sem medo de errar, porque o erro nos mostra o outro lado da moeda e sempre nos ensina algo novo, desde que estejamos abertos e ver este outro lado. Pra começar, nós temos que conhecer muito bem as regras pra podermos fugir delas, assim como a técnica -é essencial que dominamos a técnica, para termos a liberdade de criar sem perdermos a foto.

    Eu uso apenas luz natural nas minhas fotografias e as minhas técnicas atuais são bem simples, portanto, a essência do meu trabalho está diretamente ligada aos sentimentos vividos no momento da foto e à minha direção. Este foi o caminho que eu tracei depois de muitas tentativas com erros e acertos, eu fui lapidando o meu estilo pra chegar na simplicidade que eu trabalho hoje, através de muita observação e auto-conhecimento, ou seja, não foi da noite pro dia que eu consegui os resultados que eu tenho hoje.

    Todos os contras que eu vou mostrar abaixo diz respeito ao meu estilo de fotografar, cada um enxerga a beleza conforme os seus olhos, a minha intenção é mostrar que há vários caminhos a seguir, portanto, siga o seu, porque ele é único, esteja seguro de que sua fotografia está bonita e vá em frente.

    Corte sem dó

    Ousar no enquadramento e no corte, mas, com bom senso, fazendo com que a imagem fique bonita mesmo estando fora do padrão. Os resultados sempre me surpreendem, eu particularmente amo as fotos “cortadas”.

    9 IMG-305 IMG-4

     

    Fora de foco

    Pra mostrar que uma foto fora de foco, pode ficar bonita sim, mas sem excessos claro, seu cliente com certeza prefere as que tenham foco…;O))…o legal é fazer uma ou outra pra sair do comum!

    img-284 img-75 IMG-111

     

    De cima da escada

    Eu não levo escada nos meus ensaios, mas gosto muito de fingir que eu estou em cima de uma…;O)

    Este é só um exemplo de ângulo diferente…

    img-19 img-27 46

     

    Esconde esconde

    Só porque ele é o personagem principal ele precisa dar a cara em todas? Claro que não, seja criativo…

    img-214 img-203 IMG-188

     

    Fazendo a diferença

    Um paninho surradinho bem feinho na mão, uma pausa entre uma foto e outra, um movimento diferente, enfim, coisas estranhas no fim das contas, dependendo de como a gente as enxerga, ficam bonitas. Experimente!!!

    img-257 img-250 img-195 img-140 17 img-176 img-166 img-113 img-27 img-9 img-46 img-41 img-35 img-26 img-19 img-16 img-13 38 img-122 img-17

    Faça tudo com moderação…e observe muito pra conseguir distinguir o legal do não legal, bom senso acima de tudo nessa vida!

    Quando nós nos permitimos criar, nossa mente nos dá possibilidades infinitas! Tudo é resultado dos nossos pensamentos, vamos alimentá-los com originalidade!

    Muito obrigada pela sua preciosa atenção, se gostou compartilhe…:O)

    Um beijo e até a próxima.

  • 1 comentário
  • Tempo e evolução

    Uma evolução só acontece após uma revolução -não importa o tamanho dela- portanto, creio que a mudança, é de fato, necessária para evoluirmos. Quero dizer que não adianta ficarmos sentados esperando resultados diferentes, sendo que nossas ações continuam as mesmas. Nós precisamos reconhecer e mudar algo que não esteja nos trazendo resultados positivos, se é que queremos tais resultados. Ter foco e objetivos claros para discernirmos o que nós realmente almejamos é essencial para nos tirar da zona de conforto e mover a energia estagnada que nos impede de realizar.

    Há um tempo, eu passei por uma crise de criatividade, que era como se eu não soubesse mais fotografar, eu sentia como se tivesse me dado “um branco”, foi horrível e eu fiquei bastante deprimida, embora não demostrasse abertamente, e pra me reencontrar eu tive que dar uma pausa na fotografia, nesse meio tempo eu me dediquei ao artesanato -minha válvula de escape- e só pelo fato de me despreocupar, vários “plics” surgiram ligados à ela. Talvez o mais importante, foi cair na real de que o resultado dos meus trabalhos só depende de mim e não dos meus concorrentes, sendo estes, apenas uma espécie de combustível pra me fazer chegar onde eu quero, concluindo: a minha fotografia é o meu espelho e projeção.

    Foi nesse despertar que eu comecei a buscar e resgatar a minha essência, hoje eu me sinto muito mais realizada com o meu trabalho que antes, eu sei bem como é suado obter expressões naturais de alguém que nunca foi fotografado antes, ou alguém tímido e sei também que esse mérito é o resultado de dia após dia de muita prática, estudo e observação. O que mais me fascina na fotografia é o fato de nunca haver um trabalho igual ao outro, pode ser na mesma locação, com as mesmas pessoas, mas nunca sairá um ensaio igual ao outro, cada pessoa que eu fotografo é uma experiência diferente e consequentemente, um aprendizado, é um desafio delicioso poder desvendar um pouco mais dos seres humanos através do meu olhar e da minha sensibilidade.

    A minha busca pelo resultado espontâneo não para nunca, o meu objetivo vai além de um simples ensaio, eu desejo criar uma fotografia de encher os olhos e a alma! Aquela imagem densa, de um sentimento verdadeiro, de um momento natural, de uma entrega, uma imagem que me faça sorrir! O tempo me mostra que fotografar é muito mais que somente estar ali com a câmera, é saber sentir e curtir o momento junto, é conseguir deixar a pessoa à vontade sem gerar constrangimentos, é sorrir e fazer com que ela sorria também, é confiança, é carisma e é o amor que fazem a diferença.

    Fugir um pouco -ou totalmente- dos padrões e nos desligar das referências faz com que enxergamos o que precisa ser mudado para que possamos evoluir, acreditar em nós mesmos e dar tempo ao tempo são exercícios que nos levam ao entendimento do que queremos oferecer aos nossos clientes, nada vem da noite pro dia, o segredo é praticar muito, acreditar e seguir em frente, sempre!

    Semana passa eu falei sobre o auto-conhecimento e a fotografia, clique aqui para ler, vale à pena!

    Um beijo no coração e até a próxima…;O)

    img-125

    Mais fotos deste ensaio, aqui!

  • 2 comentários
  • Auto-conhecimento e fotografia

    “Suas primeiras 10 mil fotografias são as piores.” Henri Cartier-Bresson

    Não sei dizer em qual número eu estou, mas posso afirmar que hoje, eu fotografo muito melhor do que há um ano atrás e de lá pra cá foram incontáveis fotografias.

    O caminho? Auto-conhecimento!

    Caminho este, que nos leva ao amadurecimento e ao despertar, ou seja, à evolução, e nossa fotografia nada mais é, que resultado da nossa evolução.

    Conforme eu evoluo interiormente, a minha visão fotográfica e de mundo também evolui, a coisa acontece de dentro pra fora, uma vez que a mente se expande, ela nunca mais volta ao seu tamanho original -Albert Einstein-  o leque se abre e então, eu passo a enxergar possibilidades onde antes eu não enxergava, com isso eu consigo viver e fotografar de maneira muito mais simples, porém não menos intensa, pelo contrário, é mais complicado de se chegar do que possamos imaginar, a simplicidade consiste na lapidação do estilo de vida, eliminando o que não é necessário e valorizando o que realmente vale a pena, assim como na fotografia, podendo ser um processo muito árduo e difícil devido à quantidade de informações que absorvemos todos os dias com intuito de nos transformar em consumistas natos.

    O estilo fotográfico está dentro de cada um de nós, claro que referências são bem vindas e nos inspiram, mas não são elas que vão fazer com que a nossa fotografia melhore, isso vai depender da prática e da observação de cada uma das imagens que produzimos, como se fosse um estudo detalhado de cada ponto específico da imagem -luz, composição, enquadramento, expressões- num conjunto combinado de todos os itens, afim de percebermos o que é legal e o que não é legal em cada fotografia, o que devemos repetir e o que devemos eliminar nas próximas tentativas, sem dúvida é um exercício que nos leva muito além da fotografia, abrangendo áreas distintas de tudo que já vivemos na nossa vida, resumindo, não adianta tentar copiar, temos que ser únicos, temos que por pra fora a nossa essência e originalidade e sermos nós mesmos, com todas as dores e delícias…

    Para usufruirmos do melhor que temos aqui dentro, é necessário que cada um de nós se questione diante das mais variadas situações -seja fotografando ou não- para então observarmos nossas ações do lado de fora e conseguirmos as respostas que nos levam ao entendimento mais profundo do nosso ser, temos que encarar nossos problemas, bloqueios e limites para resolvermos, quebrarmos ou então, passarmos por cima deles.

    Um exemplo bem tranquilo é nos imaginar depois de um ensaio fotográfico tratando as fotos e pensando: “porque eu não fiz como eu tinha planejado?…a foto ficaria tão mais legal se tivesse feito”, à partir daí, que começamos a desvendar os nossos bloqueios, pois a resposta pode ser: que eu não fiz o que eu planejei por timidez de pedir aos meus clientes que fizessem algo, ou porque eu esqueci, ou porque eles não deram brecha  e assim por diante, daí cabe a cada um separar e encontrar a solução, é aí que acabamos nos auto-conhecendo, é quando buscamos uma solução para aceitarmos e corrigirmos o que, de alguma maneira, nos trava de fazer como o planejado. Ninguém é culpado por nada, nem nós, nem o cliente, desde que aceitamos a situação e tentamos fazer melhor.

    A liberdade e o amor pelo que fazemos são os elementos essenciais para que haja a entrega dos dois lados…o resultado?

    Pessoas melhores, mais sensíveis e verdadeiras, fazendo trabalhos incríveis!

    Tente ser quem você é de verdade…seja responsável pelas consequências, aproveite o máximo delas e boa sorte!

    Um beijo grande e até a próxima!

    img-192

  • 1 comentário
  • Fabi Céllio

    Cheguei sexta feira em São Paulo e no caminho pra casa da minha tia, caiu um toró de lavar a alma…aiaiaiii…tinha a sessão da Fabi marcada pra sábado e a previsão só dava chuva, muuuuita chuva!

    Sábado de manhã fui pesquisar lugares legais em São Paulo pra ir com chuva, especialmente na Vila Madalena, pra encontrar um cantinho onde faríamos as fotos, pq até então seria na rua e foi aí que encontrei um lugar super charmoso e aconchegante, perfeito para o que eu queria, decidi ligar antes mesmo de falar com a Fabi, daí o Pietro me atende sendo super educado e prestativo dizendo que eu poderia sim fazer as fotos lá….a Fabi concordou e fomos…o tempo abriu e fez uma luz linda de viver!!!!!

    O cantinho chama Giramondo Hostel, fica ali na Vila Madalena, na Rua Girassol e é uma lindeza, tem vários quartos para se hospedar, muito agradáveis, daqueles lugares que a gente se sente em casa! Fica a dica pra quem for à São Paulo e ainda não sabe onde ficar, a localização é ótima…;O))…clica aqui pra acessar a fanpage!

    E a Fabi, gente? Que mulher mais linda! Ela também é fotógrafa….e ama fotografar newborns, dá logo pra ver que o amor que vc tem por eles é incondicional, Fabi, mãezona total!

    Obrigada pelas risadas incontroláveis -rsrrs- e pelo imenso carinho que tem por mim….amei te conhecer pessoalmente, espero te ver de novo em breve e ganhar um abração daqueles beeeem apertados, obrigada!!!

    :O)

    img-5 img-18 img-23 img-28 img-31 img-39 img-47 img-52 img-57 img-63 img-109 img-111 img-149 img-160 img-164 img-172 img-174 img-185 img-188 img-194 img-195 img-206 img-208 img-210 img-211 img-214 img-229 img-233 img-236 img-245 img-247 img-250 img-252 img-256 img-257 img-280 img-284 img-285

     

  • 3 comentários